Com a tese subordinada ao tema “Hipofunção vestibular bilateral e a hipostesia vibratória distal nos membros inferiores como predadores do risco de quedas no idoso. Estudo em coorte transversal”, a fisioterapeuta Teresa Benzinho prestou provas a 12 de maio de 2020, que lhe outorgaram o grau de mestre em Neurociências, pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, sendo-lhe atribuída a classificação de 20 valores. As provas foram realizadas por videoconferência e o júri constituído pelos Profs. Maria Isabel Pavão Martins (presidente), Leonel Luís e João de Lemos.