A Associação Portuguesa de Otoneurologia, tem a sua reunião magna, no seu encontro anual. Esta reunião tem como objectivo, a participação dos vários intervenientes na área da Otoneurologia, a discussão dos principais temas da atualidade, bem como a divulgação entre os internos.
Este ano, a reunião decorreu de 4 a 6 de Junho no Real Santa Eulália, em Albufeira. De há uns anos a esta parte a organização destas reuniões, tem-se verificado cada vez mais árdua e com maiores restrições, com a diminuição ao quase desaparecimento de patrocinadores, obrigando a um apertado controle de custos e necessidade de reformular o figurino da reunião, bem como à necessidade de procurar, novos patrocinadores.
Apesar das dificuldades, a reunião foi um sucesso, com cerca de 170 participantes. Tivémos a submissão de cerca 34 trabalhos para apresentação, como comunicações livres e cartazes.
De forma a captar a participação de novos internos\especialistas, para esta área voltámos a repetir a organização de um curso satélite, à reunião, organizado pelos Drs. Margarida Amorim e Dr. João Lemos, intitulado abordagem do doente com acufenos, que contou com a presença de 40 participantes. Um incremento de 20%, relativamente ao ano anterior.
Contámos com a participação de especialistas nacionais e estrangeiros. Pela primeira vez, tivemos a participação de um convidado norte-americano, o Prof. Jonh Dornhoffer, que abordou o tema controverso, do tratamento da surdez unilateral com próteses osteointegradas. O Dr. Herman Kingma, já convidado de outras reuniões, abordou o tema das arreflexias vestibulares bilaterais, apresentado a sua experiência, única a nível mundial, dos primeiros 14 doentes, com implantes vestibulares, ainda em fase de experimental. O Dr. Herminio Pérez Garrigues, revisitou o tema do nistagmo vibratório. Outro dos temas da reunião e um dos mais atuais da otologia contemporanea, é a abordagem cirúrgica da surdez unilateral no doente com e sem acufenos. 
A adesão e sucesso da reunião, que pensamos ter sido manifestamente positivo, serão um estímulo, para a organização da próxima reunião anual, que se prevê dificíl e laboriosa. A todos os que vieram ao Algarve, o nosso muito obrigado e esperamos vê-los para o ano.
Até para o ano, na Otoneuro 2016.
 
Pedro Araújo